FANDOM


Respostas
Lista de respostas dos diálogos do Episódio 6 (University Life) do jogo Amor Doce.

Respostas em verde: o loveô aumenta.
Respostas em laranja: o loveô não muda.
Respostas em vermelho: o loveô diminui.
Respostas em preto: resultado ainda não confirmado.

Paqueras

Hyun

Olá, senh...
A. O que você está fazendo aqui? Você não estava doente?
B. Não é nada do que você está pensando! [DIMINUI COM O RAYAN]
C. Tudo bem?

(...)
A. Mas eu já recebi ajuda de outra pessoa.
B. Consegui cuidar de tudo graças à ajuda do Sr. Zaidi. [AUMENTA COM O RAYAN]
C. Reconheço que não é nada fácil. Não sei como você faz, quando fecha o café sozinho. Isso leva um tempo danado.

(...)
A. É um dos meus professores. Ele não fez nada de mal.
B. Eu gosto dele. É um dos meus melhores professores.
C. Por quê?

 Vocês pareciam próximos...
A. Nós não somos. Ele é só meu professor.
 B. Você está com... ciúmes?

(...)
A. Pra dizer a verdade, uma amiga veio até o café... Ela me deu uma mãozinha.
 
B. Sim, estou dominando! Agora posso cuidar do café quando você quiser!

A Clemence... Sim, eu sei... Não entendo por que ela age assim com você.
A. Você está falando sério? Você não tem nenhuma ideia?
B. Não importa. Decidi dar a volta por cima.

Se respondeu A: (...)
A. Não consigo acreditar que você nunca se deu conta...
B. Ao mesmo tempo, eu entendo a Clemence....

Olha. Esta é a minha mãe e este é o meu pai. Do lado esquerdo, está minha segunda irmã menor. Esta que está fazendo uma careta é a Iseul. E aqui atrás é a minha avó e a minha outra irmã e...
A. Parece que eles te fazem falta.
B. Hahaha, que fofo.
C. Isso me faz lembrar que ainda não liguei para a minha família para dar notícias...

Se respondeu C: Sim, mas nós só temos uma família... Então eu cuido disso. Muitos de meus amigos não estão perto de seus pais como eu sou. Pode parecer estranho ... Mas eles são tudo para mim.​
A. É lindo, o que você está dizendo?
B. Admito que, do meu lado, eu estava ansiosa para me encontrar morando no campus e deixando o "casulo da família".

(...)
A. Não vejo muito o porquê de encontrá-los...
B. Ficaria muito contente de conhecer sua família!
C. Eles parecem legais, é verdade.

Mesmo se não serviu para nada.
A. O que vale é a intenção.
 B. Se você pudesse guardar para você que viu o Sr. Zaidi no café, isso me ajudaria...
C. Serviu para melhorar o seu estado. Você não parece mais doente.

Se respondeu C: É verdade. Você é mais eficaz do que os meus antibióticos.
A. Você deveria me guardar na sua cômoda, para quando precisar.
B. Da próxima vez, não precisa ir ao médico. É só vir me ver.

(...)
A. (Escrevi: "Você está disponível durante o dia? A gente precisa conversar.")
B. (Escrevi: "Você falou para o Alexy e o Morgan que tem alguma coisa acontecendo entre mim e o meu professor de História da Arte?!")

(...)
A. E então, de repente, o Sr. Zaidi e eu ficamos nos amassos por aí?
B. O que você falou para o Alexy e o Morgan?
C. Achei que não fosse um problema para você. [CAMINHO PARA A IMAGEM]

Escuta, eu... Quando eu vi vocês dois, eu tive uma sensação estranha, é verdade. E eu tenho o costume de acreditar na minha intuição. Mas eu não disse nada que eu não tenha visto. Eu só relatei os fatos.
A. Por que você comentou com o Alexy e o Morgan?
B. E o que sua intuição te diz? [CAMINHO PARA A IMAGEM]
C. E qual parte disso é da sua conta?

Eu sei. Só que eu senti algo a mais. Eu realmente tive a impressão de interromper um momento... Sei lá, íntimo. Só diz pra mim... Você gosta dele?
A. Por que você quer tanto saber?
​​​​​B. Não! É o meu professor, ok? [IMAGEM]
C. Talvez. Seria um problema?

___________________________________________________

Priya

(...)
A. Mas eu acho que a Rosalya queria conversar comigo e com o Alexy num lugar tranquilo...
B. O que foi que deu nele?

É o caso? Ele é mais do que um professor para você?
A. Não, é só um professor. [CAMINHO PARA A IMAGEM]
B. Não sei.

O professor de História da Arte, então? 
A. (Lembrei do nosso professor de Artes da escola.) É que ele me lembra o Patrick.
B. Não. Eu não ousaria.
C. Admite que ele é bem gato, vai

Se responder B: (...)
A. O quê?
B. Algo errado, Priya?

________________________________________________

Castiel

(...)
A. (Elas são ridículas. Prefiro me afastar e ir na direção dos dormitórios).
B. (Eu não sei... Eu vou ao encontro dele? Ah, a gente se conhece, eu tenho o direito de dizer nem que seja um oi!) [CAMINHO PARA A IMAGEM]  


Se responder A:  Eu te dou uma mão no café, a gente conversa, eu até cuido do seu machucado... E dois dias depois você me esnoba.   


A. Não estava muito a fim de me passar por uma de suas tiete.  


B. Eu só não quis te atrapalhar! Você parecia bem ocupado.


Pff...
A. Pff? Como se você não gostasse disso...
B. Não deve ser fácil causar essa agitação todos os dias, só por que você está passando em algum lugar. [CAMINHO PARA A IMAGEM]
C. Então, você voltou à faculdade? 

Pois é... Achei estranho no início, mas agora nem ligo mais.
A. É... Reconheço que é meio desconfortável...
B. Acho que eu poderia me acostumar. [IMAGEM]

___________________________________________________________________

Nathaniel

(...)
A. O que você está fazendo aqui?!
B. Você está vindo na faculdade?!

♥— Caso tenha tido Nathaniel como namorado High School Life:
(...)
A. É, alguns cometem erros.
B. Por acaso, você está falando da gente?

Se você quiser dar uma revisada, (DOCETE), eu posso...
A. Vê se me erra, Nath!
B. (Eu me limitei a olhar para ele levantando uma das sobrancelhas e esperei que ele terminasse a frase.)

(...)
A. (Fui abrir a porta.)
B. (Falei com uma voz firme.) Quem é? [CAMINHO PARA A IMAGEM]

Se respondeu A: Você parece esgotada. Pare de estudar!
A. Estou esgotada porque tem um idiota que me esgotou durante uma das minhas aulas.
B. É, estou trabalhando na minha monografia.
Se respondeu B: Você pode abrir pra mim, por favor? Eu pareço um bobo, falando com a sua porta.
A. Não sei... Visto o seu comportamento na aula, prefiro te deixar passar por um bobo na frente da porta.
B. (Fiz o que ele pediu, dando um suspiro.)

Desculpa...
A. Só isso? É só o que você tem para me falar?
B. Por que você agiu daquele jeito? [CAMINHO PARA A IMAGEM]

É mais complicado do que isso... A Ambre tem que aguentar as consequências das minhas ausências. O diretor e outros professores pedem para que ela dê um jeito de eu voltar. E eu quero que ela se concentre nela e não em mim.
A. Por que você fica tão preocupado com a Ambre?
B. Então por que você não volta de vez para a faculdade? [CAMINHO PARA A IMAGEM]
C. Eu não te reconheço mais... Você foi tão desrespeitoso na aula...

Que tipo de coisas?
A. Pelo que parece, você prefere as festas estudantis às aulas. [CAMINHO PARA A IMAGEM]
B. Você é visto com uma garota diferente a cada dia.
C. Você está sempre metido em brigas. 

Então, escute você mesma, e não os outros. Se você acha que eu não valho mais do que aquilo que os outros dizem, então, pode se afastar de mim. Mas se no fundo você sabe que não é bem assim... Pense um pouco antes de me virar as costas.
A. Nunca pensei em me afastar de você. [IMAGEM]
B. Ainda não sei o que pensar...
C. Você fez tudo para que eu me afastasse de você. Agora você vem me pedir para pensar antes de fazer isso?

___________________________________________________

Rayan

Parece que não. Entre, venha...
A. A aula foi cancelada?
B. O senhor foi demitido?

Ela foi transferida para o primeiro horário de amanhã de manhã. A faculdade excepcionalmente precisou do auditório para uma conferência que vai começar daqui a uma meia-hora.
A. E não tem lugar suficiente em outras salas? É a nossa aula que tem que ser transferida?
B. Ah, entendi. 

Reconheço que, da última vez, a aula foi cancelada por minha culpa. Mas desta vez, eu não tenho nada a ver com isso.
A. O senhor fez bem em cancelar a aula, se não estava se sentindo bem para isso.
B. Não deve ter sido fácil decidir cancelar a aula.
C. Eu entendo o diretor. 

Agora que estou pensando nisso, podemos ainda aproveitar da sala durante uma meia-hora. Você pode muito bem aproveitar para estudar ou...
A. A gente poderia aproveitar para se conhecer um pouco melhor.
B. Será que eu poderia perguntar algumas coisas sobre a última aula?
C. Acho que vou embora. Não queria te atrapalhar. 

Se respondeu A: Entendo... 
A. E o senhor? Por que escolheu ensinar essa matéria?
B. O que o senhor fazia antes de chegar à Anteros Academy?
C. Todas as suas camisas têm uma abertura desse tipo?

(...)
A. E o senhor?
B. Espero que ela esteja melhor.

Seu colega, aquele jovem que eu vi, ele pareceu espantado de me ver em sua companhia. Espero que te ajudar a fechar o café não tenha sido um problema...
A. Não, de jeito nenhum.
B. O Hyun só ficou surpreso de me ver tão tarde com um professor. [CAMINHO PARA A IMAGEM]

Se respondeu B: Ele tem razão. Ele parece ser alguém sensato. Qualquer um ficaria se perguntando coisas...
A. Sim, mas não tem necessidade. A gente só estava conversando.
B. Ele tem razão de ficar se perguntando coisas? [IMAGEM]

Bom, então até amanhã. Não se esqueça de que teremos aula no primeiro horário.
A. Sim, até amanhã.
B. Desculpe ter abusado do seu tempo.
C. Que pena. Eu teria adorado assistir à sua aula agora.

_____________________________________________________

Rapazes

Alexy

Sabe... Esses professores que desconcentram as alunas com o truque da camisa aberta e do olhar sedutor. E isso fora do campus, de preferência...
A. O que você está querendo dizer, exatamente?
B. Você está falando de mim e do Sr. Zaidi? [DIMINUI COM A PRIYA]
C. Você está falando da Melody?

Conta pra gente! Não vamos falar pra ninguém!
A. Não, não, sério, não é nada. [ACONSELHÁVEL. PODE SER QUE AUMENTE COMA  PRIYA, POIS ELA TE AJUDA A MUDAR DE ASSUNTO].
B. Eu só ouvi uma conversa que não deveria ter ouvido entre a Melody e... o Sr. Zaidi.

____________________________________________________

Leigh

Olá, (DOCETE), faz tempo que a gente não se vê.
A. Leigh!! (Eu dei um abraço bem apertado nele).
B. Leigh!! Finalmente! Rosalya não parou de falar no seu nome, mas impossível te encontrar!

(...)
A. Fiquei sabendo dos seus pais... Lamento muito.
B. (Prefiro não falar dos pais dele... É melhor abordar um assunto mais leve.)

_______________________________________________

Morgan

(...)
A. Que história é essa?! Eu vou falar com ele agora mesmo. Não acredito! [CAMINHO PARA A IMAGEM COM RAYAN]
B. O que ele falou para vocês, exatamente? [CAMINHO PARA A IMAGEM COM PRIYA]

Garotas

Ambre

(...)
 
A. Eu não o reconheço mais!
B. Eu sei que é seu irmão, mas... Ele se comportou como um moleque insolente.

(...)
A. Tem alguma coisa a ver com que aconteceu depois do show do Crowstorm? Você está melhor?
B. Como assim "se cuidar"?
C. Ainda não entendi por que ele quer ficar "livre" da faculdade. Antes, os estudos pareciam ser tudo para ele.

(...)
A. Mas preciso dizer que, quando te vi pela primeira vez, foi um choque.
B. Quer dizer... Se, na época da escola, alguém tivesse me dito que um dia a gente conversaria sem chegar a uma crise de nervos, eu não teria acreditado.
C. Você, especialmente. 

Não estou buscando desculpas para o meu comportamento. Mas saiba que hoje eu tenho consciência de ter agido mal. E lamento se isso teve algum impacto na sua vida, naquela época. Atualmente, minhas prioridades não são mais as mesmas.
A. (Fiquei sem saber o que dizer.)
B. (Foi mais forte do que eu. Eu me joguei sobre a Ambre para dar um abraço nela.)
 C. Um pouco fácil...

Chani

Simpática? Com você? Sério? Eu sei que você trabalhou no sábado, mas você está ligada que não pode beber durante o trabalho, né?
A. Não, estou falando sério. Ela até limpou a minha mesa, dizendo que isso lhe fazia bem.
B. Sei lá, talvez eu tenha sonhado!

Talvez eu possa incluir em algum lugar o urbex como uma forma de performance contemporânea... Hmmm.
A. Você está me deixando em pânico com essa história de monografia.
B. A ideia do urbex até que é uma boa. Pode ser original!
C. Essa sua história de visitar lugares abandonados sozinha me deixa com medo... Pode ser perigoso.

Estou ansiosa por causa de hoje à noite. Com um pouco de sorte, vou acabar encontrando um tesouro inestimável ou um fantasma numa casa mal-assombrada ou...
A. Ou você vai ser perseguida por um psicopata com um machado.
B​. Hmm, até acho legal a história do tesouro inestimável. Eu não recusaria abandonar meu emprego no café para passar férias no Caribe.

Se responder B: Isso! Vamos achar um mapa que vai nos levar a um tesouro no Oceano Índico. Vamos virar piratas e vamos ficar riquíssimas. Você vem comigo, então?
A. Não sei... Não me vejo muito com uma perna de pau e um tapa-olho.
B. Tenho a impressão de que esse é o tipo de desejo que eu tinha aos seis anos de idade.

(...)
​​​A. Não deu... Não tivemos nenhum segundo de tranquilidade.
​​B. Desculpa de novo por aquela hora.

Estou na dúvida se vou ou não. Acho que vou aproveitar pra preparar minha expedição de hoje à noite. Vou lá dar uma olhada na casa, para ter certeza de que ela está mesmo vazia.
A. Tá bom, sem problema. Mas se cuida, por favor.
B. Tem certeza de que você não quer vir? As aulas passam mais rápido quando eu estou com você.
C. Tá legal, até mais tarde!

Rosalya

Sim, sim. Mas eu queria conversar um pouco.
​​ A. Claro. A Chani e eu estávamos indo para a cantina. A gente podia conversar lá. [AUMENTA COM A CHANI]
B. Você quer que a gente vá ao parque, nós duas? [DIMINUI COM A CHANI]
C. Hum... Sim. Desculpe, Chani. A gente se vê depois, na aula.

Não vamos conversar aqui. Vamos para um lugar onde ninguém possa ouvir a gente. Na loja do Leigh tem um quartinho. Vamos estar tranquilas lá.
A. Você está começando a me deixar assustada.
B. Tem alguma coisa para comer lá? Eu vou precisar voltar para a aula depois!
C. Sabe, a Chani não conta nada para ninguém... Você pode confiar nela também. Ela é uma boa amiga agora.

Sim, mas eu queria conversar antes que a loja ficasse lotada.
A. Por que você não quer que ninguém ouça?
B. Vamos esperar. Ele não vai demorar.

Na verdade, você quis dizer que tem as melhores coleções! Eu só me visto aqui e é por causa disso!
A. É, Rosa? Não é por que você tem acesso às roupas por metade do preço por ser namorada do dono?
B​. É mesmo. Adoro os trajes que você tem aqui.

Não tem importância.
A. Alexy, acho que a Rosa queria conversar com a gente. Sozinhos. Num lugar calmo... [AUMENTA COM A PRIYA]
B. Rosa, fala para ele.

(...)
A. Rosa, estou começando a ficar preocupada. Normalmente, você não se incomoda de falar as coisas na frente da Priya.
B. Bom, a gente tenta se ver mais tarde, então? 

Bom, a gente não sabia direito o que fazer dela, numa certa época. Eu não sabia se continuaria os meus estudos aqui... O Leigh me incentivou a seguir esse caminho. Então resolvemos ficar.
A. Graças a isso, eu pude te reencontrar. Então, foi uma boa decisão.
B. Para onde vocês teriam ido, se tivessem deixado a cidade?

Yeleen

(...)
A. Gentileza sua, mas... Eu poderia ter limpado, sabe.
B. Não gosto muito que mexam nas minhas coisas. Mas obrigada.
C. Obrigada, é gentileza sua.

(...)
A. Hmm, bom dia.
B. Não, mas fique tranquila. Vou arrumar hoje à noite.
C. Não tive tempo.

(...)
​​A. Tudo bem? Quer um pouco d'água?
B. Desculpa, eu devia ter ficado quieta...

É assim que você me defende?
A. N-não é da minha conta... Isso é entre sua mãe e você!
B. Eu não sabia o que fazer.

(...)
A. E o seu pai, o que ela acha de tudo isso?
​​​B. Vem, não vamos chegar atrasadas na próxima aula.

Outros

Docete

(...)
A. (Selecionei alguns trajes que tinha visto quando entrei na loja... Principalmente uma saia com suspensório e uma bolsinha branca.) (imagem com Hyun)
B​. (Selecionei alguns trajes que tinha visto quando entrei na loja... Principalmente um macaquinho com um sapato vermelho.) (imagem com Priya e Rayan)
C. (Selecionei alguns trajes que tinha visto quando entrei na loja... Principalmente uma calça jeans com uma jaqueta com tachas.) (imagem com Castiel e Nathaniel)

(...)
A. (Mas também... Não consigo acreditar direito no que ele falou... Acho que ele deve ter me dado uma desculpa qualquer e que deve ter coisa aí...)
B. (Prefiro ficar de bico calado. Inútil falar alguma coisa sendo que eu não tenho certeza de nada)

Sibylle

(...)
A. Desculpe, senhora, o casaco é meu. E, para dizer a verdade, sou eu a menos organizada de nós duas. A Yeleen arrumou o quarto inteiro hoje. (aumenta com a Yeleen)
B​. (Fiquei quieta e fiz de conta que estava lendo o livro...) (diminui com a Yeleen)

Queira desculpá-la. A Yeleen sempre foi de uma inveja quase doentia.
A. Desculpe, senhora, mas... A Yeleen tem razão. (aumenta com a Yeleen)
B​. Vocês querem que eu saia? (diminui com a Yeleen)
C. (Voltei a olhar para o livro, sem dizer nada.)

Navegação

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.